Tradutor/Translate

Email

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Por que Resident Evil 1.5 pode nunca ser lançado


Por que Resident Evil 1.5 pode nunca ser lançado



imagem


A versão Beta de Resident Evil 2 pode ser considerada o Santo Graal da franquia. Cancelada após estar mais de 80% completa, ela seria bem diferente do game que chegou às lojas em 1998. O jogo contaria com uma protagonista inédita e sem relações com Chris, uma versão bem diferente da delegacia de polícia de Raccoon City e novos tipos de interações com personagens como Marvin e Brian. 



O principal responsável pelo cancelamento foi o criador da franquia, Shinji Mikami, que acreditava que aquela versão de Resident Evil 2 era parecida demais com o primeiro game da franquia. Muitos anos depois, o diretor do game, Hideki Kamiya, chegou a afirmar que o game que estava sendo desenvolvido era bem ruim.

Nada disso impediu que os fãs criassem uma verdadeira cruzada destinada à obtenção do game. Enquanto isso, a Capcom utilizava uma série de conceitos descartados em outros jogos da franquia. Isso inclui até mesmo a própria engine, que pode ser vista no primeiro Onimusha. Resident Evil 1.5, porém, continua até hoje confinado a uma gaveta empoeirada em algum lugar dos escritórios da desenvolvedora. 
Iniciativas frustradas

Entre o final da década de 90 e o início dos anos 2000, uma petição iniciada pelosite Bioflames alcançou incríveis proporções. Por meio do esforço conjunto de fãs residentes dos Estados Unidos e Europa, o abaixo assinado alcançou centenas de milhares de adeptos em todo o mundo, todos querendo mostrar para a Capcom que o lançamento de Resident Evil 1.5 era viável financeiramente. 

Por que Resident Evil 1.5 pode nunca ser lançado?Enquanto isso, o próprio Bioflames publicava cada vez mais conteúdo, desvendando praticamente todos os aspectos da versão Beta e mostrando ao mundo que poderíamos esperar caso o game realmente chegasse às nossas mãos. As diversas imagens e vídeos descobertos estão disponíveis até hoje.

Toda a mobilização, porém, não foi suficiente para motivar um lançamento. A Capcom nem mesmo chegou a se pronunciar oficialmente sobre a iniciativa, mesmo após os incessantes pedidos dos fãs. A empresa, porém, não era a única que poderia trazer Resident Evil 1.5 à tona. 

Em 2007, o proprietário do site PlayStation Museum, autointitulado "O Curador", publicou uma série de vídeos no YouTube exibindo trechos até então inéditos de Resident Evil 1.5. Afirmando possuir uma cópia do game, ele foi contatado por membros do fórum The Horror Is Alive, que, mais tarde, descobriram que a informação era falsa.

Discos com o Beta, porém, estão por aí em algum lugar e já foram descobertos por integrantes da equipe do THIA. No Natal do mesmo ano, eles conseguiram contato com um vendedor e confirmaram a existência da versão. Após levantarem cerca de US$ 5 mil dólares junto à comunidade de fãs, o negócio caiu por terra quando a cópia foi vendida por um valor menor, que havia sido ofertado anteriormente.

As buscas do The Horror Is Alive esfriaram nos últimos anos. A existência de cópias físicas nas mãos de colecionadores não identificados, porém, faz com que sempre exista uma esperança de que, eventualmente, o game seja disponibilizado na internet. Por enquanto, porém, não existem negociações concretas com relação a isso.
A ausência de meios oficiais

Por que Resident Evil 1.5 pode nunca ser lançado?Versões preliminares de jogos são produzidas a todo momento, seja para verificar as dinâmicas de jogabilidade ou exibir as novidades para investidores ou imprensa. Resident Evil tem uma série de Betas conhecidos e, com certeza absoluta, muitas outras versões existiram dentro dos corredores da Capcom e nunca vieram a público por um simples motivo: elas existem apenas para testes e não foram criadas com a intenção de dar ao público em geral uma amostra do trabalho em desenvolvimento.

As demos que chegam até nós toda semana por meio da PlayStation Network e Xbox LIVE, na esmagadora maioria das vezes, se tratam de pedaços de versões já acabadas. São pouquíssimas as ocasiões em que elas apresentam diferenças em relação ao produto final e, quando isso acontece, normalmente as mudanças se resumem a pequenos detalhes ou elementos.

Se depender da Capcom, é possível que a Beta de Resident Evil 2 jamais seja lançada. E o motivo para isso é o simples fato de RE 1.5 se tratar de uma versão incompleta, provavelmente pouco polida e cheia de bugs, ainda que plenamente jogável. O título tão requisitado trata-se de um trabalho em andamento e não de algo finalizado.

O fato de grandes nomes envolvidos em seu desenvolvimento não terem aprovado sua finalização também depõe fortemente contra um lançamento por meios oficiais. E quanto mais o tempo passa, mais improvável se torna a ideia de que a Capcom poderia liberar uma versão incompleta de um game com quase quize anos de idade, mesmo que por meios digitais.

Aos fãs, resta apenas esperar que, em algum momento, o proprietário de uma cópia de Resident Evil 1.5 decida vende-la ou, em um ato de extrema bondade, acabe disponibilizando o game gratuitamente na internet. São bem grandes, porém, as chances de jamais conhecermos pessoalmente esta versão preliminar.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best CD Rates